Facebook

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Arte: Agência PT

Facebook

Além de ser uma rede social para adicionar amigos e compartilhar conteúdos, o Facebook é uma importante ferramenta de campanha eleitoral. Afinal, é a maior rede social do mundo, contando com 2 bilhões de usuários ativos.


Nele, é possível criar um perfil pessoal ou uma Fan Page (indicada para candidaturas), e interagir com as pessoas conectadas ao site, através de trocas de mensagens instantâneas, compartilhamentos de mensagens, notícias, imagens e vídeos e as famosas “curtidas” nas postagens de usuários. Além de executar estas funções, também é possível criar e participar de grupos, de acordo com seus interesses e necessidades, dentro da rede social.


Atualmente, é uma das formas mais utilizadas entre aqueles que acessam a internet, para se conectar com outras pessoas e também para realizar buscas rápidas de informações, além de funcionar como uma espécie de centralizador de contatos.


Orientações para criar uma Fan page da sua candidatura

Diferente de uma conta comum e pessoal, a Fan page é um espaço que reúne fãs (eleitores/as potenciais) ao invés de amigos, e pode criar uma comunidade fiel à sua candidatura, além de fortalecer a presença e a impressão que os outros possuem dela.


Muitas pessoas se confundem e acham que não é necessário criar uma Fan page, apenas um perfil comum. Porém a conta comum possui um número limitado de pessoas que podem se conectar a você (5.000 amigos) e utilizar um perfil pessoal para divulgação de campanha é contra as diretrizes e termos do Facebook.


Além disso, as fanares também apresentam recursos como: aplicativos, que promovem maior interação do público; ferramenta de promoção, que permite o impulsionamento dos seus posts, aumentando a visibilidade da sua candidatura; e relatórios de estatísticas, que possibilitam que seja feita uma análise das campanhas promovidas e do engajamento do público com as postagens, novas curtidas, gráficos de desempenho, entre outros.


  • Passo 1 – Planejamento

Primeiramente, é preciso possuir um planejamento. Como você deseja se comunicar? Que conteúdo da sua campanha o seu eleitorado gostaria de ler/ver? É muito importante que seja traçado um plano de como será a apresentação de sua página e qual será sua identidade.


A maneira como você fala com seu eleitorado potencial deve ser sempre a mesma, ou seja, deve-se utilizar sempre o mesmo tom, para que as pessoas sintam que estão realmente lendo algo da sua candidatura ao entrarem em sua página no Facebook.


  • Passo 2 – Selecionando a categoria

Para criar sua Fan page, é necessário que ela seja conectada à conta de alguém real. Se você não fizer isso, o Facebook entende que há uma irregularidade e você poderá perder sua página e todos os seus eleitores/as potenciais. Logo na tela inicial de cadastro, você verá, na parte de baixo, a opção para criar sua página.

Assim que esta opção for selecionada, uma nova aba será aberta para que você possa selecionar a modalidade de sua Fan page. Escolha a opção “artista, banda ou figura pública”.


  • Passo 3 – Personalização da Fan page

Na aba “Sobre”, você terá que esclarecer para seu público-alvo, sobre o que se trata a página criada. Uma boa descrição é importante, assim como adicionar o endereço do seu site, para que se possa alcançar uma boa classificação nas buscas. Também será preciso que você personalize a URL da sua Fan page. Um nome exclusivo e simples, que remeta à sua candidatura, tornará a busca por sua página mais fácil, assim como o acesso a ela.


Na aba “Foto do Perfil”, a identidade da sua candidatura desempenha um papel fundamental, pois é através dela que você poderá definir a melhor foto de perfil para sua página, e posteriormente, a melhor foto de capa.


Na aba “Adicionar aos Favoritos”, você vai incluir a sua página (para acessá-la mais facilmente) e os links de interesse da sua campanha.


Na aba “Público preferido para a Página”, você vai definir qual é o público-alvo da sua página, com o qual você deseja se conectar. Nesse sentido, é importante responder às seguintes perguntas: Quem você deseja alcançar? Qual é a idade média e o gênero de seu público? Quais são seus principais interesses? Onde esse público vive? Esses questionamentos ajudarão a sua página a aparecer principalmente para as pessoas que se encaixam no perfil definido por você e sua equipe.


Como divulgar a sua Fan page de campanha

Promover e divulgar sua página é um ponto essencial de sua estratégia de marketing. É a divulgação de sua Fan page que fará com que você seja cada vez mais visto. Incluir a URL da sua página em seu site e divulgá-la em grupos, em seu mailing e para amigos são apenas o começo. Na realidade, quanto mais sua equipe de comunicação for dedicada à sua Fan page, mais retorno de seu eleitorado você terá.


Interação com o público da sua Fan page

Aposte na interação com seus eleitores/as! Sua equipe de mídias sociais deve acompanhar os comentários e não deixar de respondê-los, mesmo quando fizerem uma reclamação. O importante é que seu público tenha a consciência de que sua candidatura se importa com o bem-estar deles e também em resolver os problemas, para que a experiência deles com sua campanha seja a melhor possível. O Facebook mostra ao público da sua página se você responde rápido as solicitações e mensagens enviadas, e isso é um ótimo indicador de que seu público é ouvido e atendido por você.


Falando em interação, outra ótima dica é inserir call-to-action em suas postagens! Incentive seus fãs a comentarem em uma postagem, ou a marcarem amigos nela. Isso atrai mais pessoas para sua página e também contribui para a proximidade da marca com o público.


Impulsionamento – Utilização de anúncios pagos

Os anúncios pagos do Facebook não dependem de muita verba e, através deles, sua página e suas postagens terão um alcance maior e também uma maior visibilidade. É possível selecionar o tipo de público que se deseja atingir, e, dessa forma, avaliar e acompanhar os resultados de suas mídias. É interessante definir um orçamento e separá-lo para garantir o controle de seus gastos. Não há limites nos preços das campanhas e elas podem ser reajustadas de acordo com os resultados que forem alcançados ao longo do tempo.


Facebook Ads e segmentação

O Facebook possui uma plataforma para realização de anúncios, a Facebook Ads, que também auxilia na segmentação do seu público, ou seja, permite que a sua comunicação com seu eleitorado seja mais assertiva e direcionada, a partir dos interesses de cada segmento de pessoas. Confira algumas métricas que ajudarão a sua equipe de comunicação a segmentar o seu público:


  • Pontuação de relevância – É uma classificação de 1 a 10 que estima como seu público-alvo está reagindo ao seu anúncio. Essa pontuação é mostrada após seu anúncio receber mais de 500 impressões. Se os seus anúncios não apresentarem uma boa pontuação, vale a pena rever as imagens e o copy utilizados.
  • CTR (Taxa de Cliques) – É a porcentagem de vezes que as pessoas viram seu anúncio e executaram um clique. É uma métrica importante para entender se o seu anúncio está performando bem.
  • Custo por resultado – A métrica é calculada como o valor total gasto, dividido pelo número de resultados. O custo indica como os objetivos definidos na sua campanha de anúncio foram alcançados em termos de custo-benefício. Você pode usá-la para comparar o desempenho entre diferentes campanhas e identificar as áreas de oportunidade. Essa métrica pode ajudá-lo a definir seu lance para conjuntos de anúncios no futuro.
  • Frequência – A média de vezes que seu anúncio foi visualizado por uma mesma pessoa. É importante monitorar a frequência junto com seus resultados e com a pontuação de relevância, para garantir que as mesmas pessoas não sejam expostas muitas vezes aos seus anúncios durante uma campanha. Se o desempenho começar a cair com o aumento dos números de frequência, o público-alvo pode estar cansado do anúncio e talvez seja melhor mudar o criativo do anúncio ou o direcionamento.


Como criar grupos no Facebook

Além do Facebook Ads, a criação de grupos também é uma boa maneira de segmentar o seu público-alvo e, consequentemente, os conteúdos que você compartilha com cada segmento. Confira o passo a passo:


  • Dentro da sua página, clique no botão “…” e, em seguida, clique em “Criar Grupo” no menu que surgir;
  • Na janela seguinte, você vai escolher o nome do grupo (o ideal é associar à sua campanha e ao tema de interesse do segmento do seu público), as pessoas que serão incluídas e o tipo de privacidade (escolha grupo fechado, quando qualquer pessoa pode encontrar o grupo, mas só quem for integrante consegue ver publicações, ou grupo secreto, quando somente membros podem encontrar o grupo e ver as publicações). Clique em “Criar”;
  • No lado esquerdo da tela, selecione “Membros”. Ali, você verá o seu perfil de campanha dentro do grupo. Coloque o seu perfil como “Administrador” do grupo e você terá acesso a todas as funções;
  • Selecione o botão “…Mais” e, em seguida, escolha a opção “Editar configurações do grupo”;
  • Dentro das configurações do grupo, você pode incluir uma descrição, categoria, tags e localização. Essas informações são importantes para dar visibilidade à sua campanha e também para que a comunidade seja localizada no Facebook (caso o grupo não seja definido como secreto);
  • Para incluir manualmente membros, clique no botão “…Mais” e selecione “Adicionar membros”.


Como funcionam os algoritmos no Facebook

O Facebook inaugurou o algoritmo nas redes sociais, já que foi a primeira rede a pensar em algo para categorizar as postagens. Isso porque o grande volume de postagens era demais para os usuários e fazia com que se perdessem rapidamente pelo feed de notícias.


Pensando nos padrões de comportamento do usuário, nas páginas mais relevantes e no engajamento, o Facebook começou a desenvolver algoritmos com o propósito de deixar o conteúdo mais relevante para cada indivíduo. Até hoje, ninguém desvendou o algoritmo da rede, mas alguns pontos cruciais em que o algoritmo do Facebook se baseia são: a gama de postagens disponíveis para serem mostradas; quem postou o conteúdo e o nível de relacionamento do usuário com aquela pessoa (ou candidatura); o engajamento do público do/a candidato/a com aquela postagem; o potencial de engajamento daquela postagem para o/a candidato/a, o que leva em conta o engajamento e comportamento prévio dele. Assim, por exemplo, se o algoritmo entendeu que você prefere assistir vídeos a ler textos, cada vez mais vídeos aparecerão. Isso acontece também com a temática e diversos outros elementos.


Além disso, o Facebook criou uma espécie de sistema de pontuação de relevância da postagem, que é baseado em diversos fatores, que são: nível de informação da postagem: notícias e pautas quentes recebem prioridade; autenticidade da postagem: postagens nativas são consideradas mais relevantes; potencial de receber cliques: postagens com conteúdo visual (imagens e vídeos) têm preferência; potencial de engajamento: quanto mais reações, comentários e compartilhamentos, mais aquela postagem é mostrada, pois há mais chances do público engajar; por quanto tempo o público vai se relacionar com aquela postagem: um dos comportamentos mais comuns atualmente é deslizar o feed incansavelmente. Assim, quando você interrompe esse comportamento para consumir realmente uma postagem, o Facebook entende que ela é mais relevante.


Métricas e monitoramento no Facebook

A ferramenta de análise de dados disponível é o Facebook Insights, que permite obter informações sobre a página da sua campanha, auxiliando a sua equipe de comunicação na produção de conteúdo mais assertivos para o público que te segue. Para acessar, após logar em sua página, clique na opção “Informações”. Em seguida, será apresentado um resumo (visão geral) com os dados referentes aos últimos sete dias.


São várias informações relevantes, mas destacamos as principais que você deve acompanhar:

  • Curtidas: apresenta o número total de pessoas que curtiram sua página, detalhado por mídias pagas e ações orgânicas. Você terá uma visão por período do número de pessoas que curtiram e que descurtiram sua página.


DICA: Embora seja considerada uma métrica de vaidade, é importante ficar atento ao número de pessoas que descurtem a página. Pode ser um indicador de que tem algo errado em sua estratégia.


  • Alcance: o número de pessoas que visualizaram qualquer publicação da sua Página, detalhado por total, orgânico e promoções. Devido à competição no feed de notícias do Facebook, o alcance orgânico tem sido cada vez menor. Estima-se que suas publicações sejam vistas por no máximo 3% de seus seguidores.
  • Publicações: apresenta informações referentes às publicações da última semana, como o comportamento do seu público, considerando dias e horários. É possível também ver os resultados para cada tipo de publicação (vídeo, foto, link) que você realizou.


DICA: Avalie o envolvimento do seu público com suas publicações e entenda qual tipo de publicação eles demonstram maior interesse.


  • Pessoas: dados demográficos agregados de pessoas que curtiram a sua página com base nas informações de idade e gênero disponíveis em seus perfis de usuário. Estes dados poderão ajudar você no trabalho de definição de sua identidade e entender melhor seus interesses.


Tipos de postagens sugeridas para o Facebook

Na hora de escolher o tipo de conteúdo que será postado em cada rede social, é importante observar como eles podem gerar interações e como o público normalmente utiliza tais redes.


Assim, o Facebook, por ser uma rede mais voltada para a interação social propriamente dita, vai valorizar os assuntos que geram mais engajamento entre as pessoas. Têm destaque aqueles conteúdos que podem estimular os usuários a compartilharem uns com os outros e mencionarem, quando algo remete a alguém próximo. Portanto, busque publicar nessa rede conteúdos de interesse de seu público-alvo, visando o engajamento nos comentários e evitando assuntos polêmicos.


Por isso, o conteúdo postado pela sua candidatura no Facebook deve ser mais leve, voltado à interação com seu público-alvo. Fale sobre você, os diferenciais da candidatura, atribua isso às notícias que tenham a ver com a sua campanha, faça enquetes de opiniões e incite as pessoas a participarem e a interagirem na página.


Frequência de postagens no Facebook

A recomendação padrão para quem tem uma página no Facebook é postar cerca de duas vezes ao dia. Mas isso vai depender dos seus objetivos e também do número de pessoas que acompanham o seu perfil — vai variar, também, se você investe em mídia paga, o modo de divulgação e a criatividade da postagem.


Se a sua intenção é aumentar o engajamento por publicação, talvez apostar em um número menor de postagens por dia seja o ideal. Quando você tem uma frequência grande de postagens, o número total de cliques será maior, mas o engajamento em cada um provavelmente será menor.

---
Secom - Secretaria de Comunicação do PT de Ribeirão Preto Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!