Por defender Lula, Duda sofre processo de cassação

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Foto: Arquivo Rede PT

Por defender Lula, Duda sofre processo de cassação

Nesta quinta-feira (22), foi protocolado na Câmara de Ribeirão Preto pedido de cassação contra a vereadora Duda Hidalgo

O Comitê Lula Livre do Estado de São Paulo vem a público repudiar a perseguição política contra a companheira Duda Hidalgo, vereadora petista de Ribeirão Preto.


Estão correndo duas ações no Fórum de Ribeirão Preto e uma na Câmara Municipal onde pede-se a cassação do mandato da vereadora e a proibição de que ela se manifeste politicamente no futuro. Isso é uma clara perseguição por sua posição política em especial, suas manifestações de apoio à recuperação dos direitos políticos do ex-presidente Lula, bem como sua oposição ao governo genocida de Jair Bolsonaro. 


Leia também

Blog o Calçadão: Duda defende Lula e vira alvo da direita ribeirão-pretana 
Partido dos Trabalhadores de Ribeirão Preto emite Nota em defesa da vereadora Duda Hidalgo 
Bancada do PT na ALESP emite Nota de Solidariedade a Duda Hidalgo 
Câmara tem pedido de cassação de vereadora por faixa em viaduto
Câmara recebe pedido de cassação de Duda Hidalgo
Munícipe protocola pedido de cassação de Duda Hidalgo


Para a coordenação do Comitê Lula Livre São Paulo é inadmissível que uma vereadora eleita democraticamente, com uma clara proposta de atuação política, seja alvo de perseguição por parte de pessoas que repudiam o jogo democrático e não conseguem conviver com ideias e posições que confrontem suas crenças e preferências políticas. 


O bom senso dita que seja feita justiça. Que a câmara arquive o pedido e que o judiciário absolva a vereadora, pois essas alegações difamatórias ferem as liberdades democráticas, assim como as prerrogativas da parlamentar. Conservadores reacionários não passarão. 

#LulaLivre #BolsonaroGenocida

Comitê Lula Livre do Estado de São Paulo


QUEM É DUDA HIDALGO


Duda Hidalgo tem 21 anos, nasceu em Ribeirão Preto e é estudante de direito, feminista, ativista pelos direitos humanos e da luta por moradia digna.


Ingressou no curso de Direito na Faculdade de Direito de Ribeirão Preto - USP/RP em 2017, onde começou a sua atuação na defesa da educação ao integrar o movimento estudantil e se tornar voluntária no Cursinho Popular da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (CPFDRP), onde contribuiu para a luta pela democratização do ensino na busca pelo acesso e permanência nas universidades. No final do mesmo ano passou a construir um coletivo político de juventude chamado Movimento Popular da Juventude em Disparada, que atualmente está presente nas escolas, universidades e movimentos culturais de 12 estados.



Assumiu posteriormente a presidência do Centro Acadêmico Antonio Junqueira de Azevedo e a coordenação do DCE Livre da USP, entidade que possui um papel fundamental na construção do Movimento Estudantil em Ribeirão. Em 2018, através do DCE, contribuiu para a articulação da paralisação que se perpetuou ao longo do segundo turno contra o então candidato Jair Bolsonaro. Tal paralisação contou com ampla adesão dos discentes, e teve como pilar o trabalho de base retomando o diálogo com a população ribeirão-pretana. Em 2019 participou da organização do Tsunami da Educação em Ribeirão Preto, movimento que no dia 15 de maio levou mais de 5 mil estudantes às ruas contra os cortes na educação. Ato fundamental para a articulação das mobilizações posteriores em que os estudantes se somaram com os trabalhadores em defesa da previdência social. Contudo, em busca da transformação da cidade, ultrapassou os muros da Universidade, começando a atuar no movimento de mulheres da cidade, movimento Creche Já! e a participar das reuniões da Comissão de Direitos Humanos da OAB, adquirindo diversas experiências que a fizeram compor o Conselho Municipal de Moradia Popular.


Recentemente fundou o Ribeirão Solidária, uma rede de solidariedade para enfrentamento do coronavírus que realizou centenas de doações às comunidades de Ribeirão Preto, com distribuição de máscaras e alimentos, além da distribuição de cobertores a pessoas em situação de rua, juntamente ao Projeto Pontes da USP-RP.


Através do Movimento Popular da Juventude em Disparada, fundou o Reduz Ribeirão, projeto com mais de 130 estudantes de faculdades privadas da cidade unidos em defesa da redução das mensalidades, do ensino de qualidade e do acesso e permanência no ensino superior. Também é criadora do Encontro Feminista, grupo com mais de 150 mulheres que se reúnem para debater escritoras feministas e organizar mobilizações contra a desigualdade de gênero, as violências e opressões contra a mulher. Duda concorreu a sua primeira eleição como candidata a vereadora no ano de 2020. Eleita com 3.481, foi a mais jovem e a mulher mais votada.


---
SeCom - Secretaria de Comunicação do PT de Ribeirão Preto Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários (2)

Elisabete

Todo nosso apoio à vereadora Duda.

Comitê Lula Livre de Piracicaba-SP

NOTA DE SOLIDARIEDADE À COMPANHEIRA DE LUTA E VEREADORA DE RIBEIRÃO PRETO DUDA HIDALGO (PT)

O Comitê Lula Livre de Piracicaba presta total solidariedade à companheira de luta e vereadora de Ribeirão Preto, Duda Hidalgo (PT), que sofre perseguição política em pleno exercício do mandato, tendo que responder ações no Poder Judiciário e Poder Legislativo local por simplesmente exercer o seu direito de cidadã de se manifestar livremente pela proteção da democracia, da justiça e da cidadania, defendendo a liberdade plena e os direitos políticos do ex-presidente Lula, que comprovadamente foi condenado sem provas por Moro, bem como combatendo o genocídio e o fascismo praticado pelo desgoverno Bolsonaro.

Sabemos que esses ataques contra a vereadora ocorrem e se intensificam na medida em que despenca a popularidade de Bolsonaro devido, principalmente, ao seu descaso com a pandemia de covid-19 e no momento que o ex-presidente Lula mostra-se cada vez mais forte para enfrentar a extrema-direita, derrotar esse desgoverno e implantar novamente um governo democrático e popular no país.

Exigimos que todos esses ataques à parlamentar Duda Hidalgo cessem imediatamente e os processos infundados no Judiciário e no Legislativo sejam arquivados de forma sumária. Não podemos tolerar qualquer ofensa ao estado democrático de direito, inclusive de uma representante do povo, eleita de forma legítima e direta, e exerce seu direito constitucional de liberdade de expressão.
Respeito e Justiça à Duda Hidalgo!

Piracicaba, 23 de abril de 2021.

Comitê Lula Livre de Piracicaba