PT organiza Ato Unificado e de Luta no dia do Trabalhador

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Fotos: Paulo Honório

PT organiza Ato Unificado e de Luta no dia do Trabalhador

Manifestantes unidos fazem marcha entre a Câmara e o Cineclube Cauim

Para comemorar o Dia do Trabalhador, em 1º de maio, representantes do Diretório Municipal (DM) do Partido dos Trabalhadores (PT) de Ribeirão Preto participaram de um ato mobilizado por uma Frente integrada por vários movimentos sociais e populares, entidades e sindicatos. O ato começou na Câmara e, após uma marcha, terminou com uma plenária unificada no Cineclube Cauim, com a exibição de dois filmes documentários e discursos das lideranças desses movimentos.

 

União de forças defende os direitos do trabalhador em plenária realizada no Cineclube Cauim (foto imprensa CUT Regional II)

 

O evento contou com as presenças dos vereadores do PT, Jorge Parada e Beto Cangussu, que se manifestaram em defesa do trabalhador e do mandato da presidenta Dilma Rousseff contra as tentativas golpistas e contra a precarização de serviços, caso o Projeto de Lei 4330, da terceirização, seja aprovado e adotado no País.

 

Beto, Parada e Pedrinho participam do ato unificado e da plenária em defesa dos direitos dos trabalhadores (foto Carlos Gualter Amorim)

 

Por isso, diversas lideranças manifestaram suas preocupações e se mobilizaram para que os direitos trabalhistas, conquistados ao longo de décadas, e com luta, sejam preservados. Beto e Parada enfatizaram a união dos movimentos sociais de Ribeirão Preto. Parada, presidente do Diretório Municipal do PT, destacou que havia dez anos não acontecia na cidade um ato unificado com lideranças politizadas.

 

Jorge Parada destaca a importância da união de forças em plenária de ato unificado (foto Paulo Honório)

 

No Cauim, foi exibido o documentário “O Boia-fria”, que abordou a greve e a luta dos cortadores de cana de Guariba, em 1984, por salários, direitos trabalhistas e melhores condições de vida. Um exemplo para que as gerações atuais não se esqueçam e lutem para manter os direitos trabalhistas já garantidos no País.

 

Dois manifestos da presidenta Dilma em defesa dos direitos dos trabalhadores foram exibidos na plenária unificada (foto Paulo Honório)

 

PRESIDENTA DILMA LEMBRA VITÓRIAS DOS TRABALHADORES EM MENSAGEM SOBRE O 1º DE MAIO

A presidenta Dilma Rousseff utilizou as redes sociais para lembrar que o dia 1º de maio tem sido, historicamente, uma data para celebrar avanços e conquistas da classe trabalhadora.

Dilma garantiu que, nos últimos anos, uma das principais vitórias nesse sentido tem sido a valorização do salário mínimo. De acordo com a presidenta, foi enviada ao Congresso Nacional uma Medida Provisória que garante a política de valorização do salário mínimo no período 2015-2019. Ela lembrou que medida semelhante foi aprovada em seu primeiro mandato.

“Já tínhamos aprovado em 2011 uma lei semelhante a essa. Por isso, o salário mínimo cresceu 14,8% acima da inflação em meu primeiro mandato. Mais de 45 milhões de trabalhadores e aposentados são beneficiados por essa política do meu governo”, afirmou a presidenta.

Outra medida, de acordo com a presidenta, foi o envio, ao Congresso, da proposta para a correção da tabela do Imposto de Renda. “Com ela, o trabalhador terá seu salário preservado e não irá pagar um imposto maior. Tudo isso vem garantindo um Brasil mais justo”, assegurou Dilma Rousseff.

 

DILMA RESSALTA A IMPORTÂNCIA DA REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO TERCEIRIZADO NO BRASIL

Na segunda mensagem alusiva ao Dia do Trabalhador, a presidenta Dilma Rousseff defendeu a regulamentação do trabalho terceirizado. Para ela, é preciso garantir direitos trabalhistas, previdenciários e salários dignos aos empregados terceirizados.

“Sei que é importante regulamentar o trabalho terceirizado no Brasil, para que 12,7 milhões de trabalhadores terceirizados tenham proteção e emprego, direitos trabalhistas e previdenciários e garantia de um salário digno. Regulamentar a terceirização significa, também, maior segurança para o empregador”, discursou Dilma.

No entanto, a presidenta destacou que a regulamentação do trabalho terceirizado precisa manter a diferenciação entre as atividades-fins e outras atividades nos vários setores produtivos.
“É preciso assegurar ao trabalhador a garantia dos direitos conquistados nas negociações salariais. É preciso proteger a Previdência Social da perda de recursos e, assim, garantir sua sustentabilidade”, afirmou, reforçando que o governo vem trabalhando para manter os direitos e as garantias dos trabalhadores.

 

FRENTE POPULAR DEMOCRÁTICA

O ato dessa Frente Popular Democrática, porém, não ficará restrito a esse evento que marcou o Dia do Trabalhador. Outros atos serão organizados oportunamente para mobilizar os trabalhadores e os movimentos sociais e populares. Além do PT, que apoia e participa, essa Frente ainda conta com: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Públicos Municipais do Estado de São Paulo (FTMSP), Sindicatos dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis, Movimento dos Trabalhadores Sem-terra (MST); Movimento de Libertação dos Sem-terra (MLST), União Municipal de Luta por Moradia/Habite Ribeirão, Movimento Livre Nova Ribeirão, Grupo de Auto Gestão Habitacional de Ribeirão Preto (Gahrp) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

---
Rede PT Ribeirão Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!