Filho do revolucionário Leopoldo Paulino se filia ao PT de Ribeirão Preto

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Arquivo: Rede PT

Filho do revolucionário Leopoldo Paulino se filia ao PT de Ribeirão Preto

Advogado Carlos Ernesto Paulino, que já participou do "Acampamento dos Pioneiros" em Cuba, vê o Partido dos Trabalhadores como a principal trincheira para a retomada das pautas sociais; Pai integrou a Ação Libertadora Nacional de Carlos Marighella

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Ribeirão Preto recebeu a filiação do advogado Carlos Ernesto Paulino, 42 anos, filho do revolucionário Leopoldo Paulino, ex-vereador ribeirão-pretano por 26 anos e integrante da Ação Libertadora Nacional (ALN), de Carlos Marighella.


Ernesto, como é conhecido, acompanhou o pai em momentos importantes da história política brasileira e participou em Cuba do "Acampamento dos Pioneiros", curso de formação política e social voltada a adolescentes. 


Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), tem especialização em Direito Público: Constitucional e Administrativo pela Universidade de Franca (Unifran).


Ernesto procurou o Partido dos Trabalhadores por sentir necessidade de atuar mais ativamente na resistência ao desmonte das políticas públicas e de conquistas alcançadas pela população durante as gestões do PT.


A filiação do advogado foi saudada pelo presidente municipal do partido, Jorge Roque.

“Ernesto é advogado experiente, possui sólida formação de esquerda que vem da família e agregará muito na organização dos advogados em defesa da democracia”.

Entre os trabalhos do novo filiado está a missão de consolidar a parceria do PT com o Grupo Prerrogativas – coletivo formado por advogados, professores e juristas progressistas, estendendo o trabalho do Prerrô para o interior de São Paulo. 


Confira abaixo a conversa completa, em que o novo filiado fala da vivência política, inicialmente acompanhando o pai, e do atual momento político nacional. 


REDE PT – Por que decidiu ingressar na política por meio do Partido dos Trabalhadores?

Ernesto – O Brasil, vejo, precisa retomar o protagonismo internacional em temas como o combate à fome, à desigualdade e à intolerância, no que o Partido dos Trabalhadores é o mais curto caminho.

Quero, modestamente, me engajar no projeto político de reconstrução das instituições e do Brasil, participando dos debates e do permanente processo de conscientização e de convencimento da população acerca dos projetos políticos progressistas liderados e capitaneados pelo Partido dos Trabalhadores.


REDE PT – Quando começou seu interesse pela política?

Ernesto – Sempre acompanhei de perto a política em Ribeirão, na região e mesmo nacional, participando ativamente do mandato do Leopoldo Paulino, meu pai, à época no PSB, como vereador em Ribeirão Preto.

Ainda criança, lembro-me do movimento de partidos e grupos de esquerda na campanha pela Anistia, no fim da Ditadura Militar, e pelas "Diretas Já", tendo na época acompanhado o meu pai em atos políticos de distribuição de jornais e pixações conclamando a sociedade à luta pela redemocratização e abertura política do país.

Acompanhei com entusiasmo o movimento contra a extensão para cinco anos do mandato do então presidente José Sarney.

Acompanhei de perto também a primeira campanha de Lula em 1989 na região, quando estive em alguns comícios realizados em Ribeirão Preto, na esplanada do Theatro Pedro II, e na cidade de São José do Rio Preto.


REDE PT – Mas, além de acompanhar seu pai em suas atividades políticas, você também traçou seus próprios caminhos, certo?

Ernesto – No ano de 1990, indicado pela direção nacional do PSB, fui um dos 10 jovens brasileiros levados a Cuba, onde passei um mês imerso em um projeto político internacional encabeçado pela Ilha Caribenha, ocasião em que participei de um curso de formação política e social intensivo voltado a adolescentes de todo o mundo, no chamado "Acampamento dos Pioneiros", na cidade de Varadero.

Toda essa participação política me levou a manter um permanente espírito de vigília contraposição a movimentos conservadores que atuavam e agora atuam com ainda mais engajamento no Brasil.


REDE PT – Como você viu o crescimento do movimento bolsonarista?

Ernesto – Atribuo a uma articulação originária de setores conservadores da imprensa, capitaneada por grupos atuantes dentro do Ministério Público e mesmo do Poder Judiciário. Vê-se verdadeiro desmonte de políticas públicas sociais, educacionais, de saúde pública e culturais conquistadas nas últimas décadas com grande sacrifício. 


REDE PT – É esse cenário que te atraiu para a participação partidária?

Ernesto – Entendi que poderia contribuir de modo mais efetivo e intenso para a retomada do poder por parte de setores progressistas da sociedade e comprometidos com os postulados da igualdade social e da distribuição de riqueza e renda.

Neste contexto, vi no PT o grande bastião dessa necessária resistência no âmbito da conjuntura política vigente, sendo o partido a principal trincheira para a retomada de pautas sociais importantes não apenas no âmbito social como também econômico.


QUEM É LEOPOLDO PAULINO

Leopoldo Paulino nasceu em Ribeirão Preto, foi vereador por seis mandatos e presidente da Câmara de Ribeirão Preto em 1998, 2004 e 2008. Iniciou sua militância política no movimento estudantil e lutou ativamente contra a ditadura militar. 

Foi preso político pela primeira vez aos 18 anos, durante o 30º Congresso da UNE. Integrou a Ação Libertadora Nacional (ALN) comandada pelo revolucionário Carlos Marighella.

Se exilou no Chile, Panamá, Argentina, França e Dinamarca. No retorno ao Brasil, fundou e presidiu o Comitê Brasileiro de Anistia (CBA) em Ribeirão Preto, foi diretor da Associação Nacional de Advogados dos Trabalhadores na Agricultura (Anatag) e fundou diversos sindicatos de trabalhadores rurais na região. Leopoldo dirigiu a histórica assembleia da Greve de Guariba, em 1984.


---
SeCom - Secretaria de Comunicação do PT de Ribeirão Preto Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários