Temer é reprovado por 70% dos brasileiros, aponta pesquisa

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

foto: Lula Marques

Temer é reprovado por 70% dos brasileiros, aponta pesquisa

Escândalos de corrupção, quedas de ministros e o fato do governo golpista não ter sido eleito são apontados como fatores para a baixa popularidade

Pesquisa da consultoria Ipsos, divulgada nesta segunda-feira (27), mostra que o governo golpista de Michel Temer é reprovado por 70% dos brasileiros.

 

De acordo com o levantamento, de maio a junho, a porcentagem de pessoas que desaprovava totalmente ou um pouco o interino cresceu de 67% para 70%.

 

Escândalos de corrupção, quedas de ministros e o fato do governo golpista não ter sido eleito são apontados como fatores para a baixa popularidade de Temer.

 

É o que afirma o diretor na Ipsos Public Affairs e responsável pela pesquisa, Danilo Cersosimo. Segundo ele, por não ter passado por eleições, Temer não teve um conjunto de medidas apresentado e aprovado pela população.

 

Seus problemas em comunicar as ações intensificariam o problema. Soma-se a isso o momento de instabilidade, com escândalos de corrupção, Congresso arredio, queda de ministros e a própria interinidade de sua gestão.

 

Já o cientista político e professor do Insper, Carlos Melo, explica que, até o ano passado, Temer era um grande desconhecido e as avaliações sobre ele eram mais dúvidas com viés positivo ou negativo.

 

A partir do começo de seu governo, com um gabinete criticado pela falta de mulheres, a saída de três ministros, supostas ameaças à continuidade da Lava Jato e vários recuos, muitas das interrogações se tornaram visões críticas.

 

Para o professor, dois pontos pesam nessa definição: os casos de corrupção e a falta de respostas imediatas para os problemas políticos e econômicos.

 

“Ele cometeu um erro inegável ao compor o gabinete com um monte de gente investigada. Colocar o (Romero) Jucá como segundo ministro mais importante foi um erro. Isso é percebido pela população”, afirma Melo.

 

Sobre a economia, Carlos Melo diz que as ações anunciadas até então, como a PEC que estipula um teto para o crescimento dos gastos públicos, ainda são abstratas e não dizem muito para o cidadão comum.

 

“Nada disso significou queda de desemprego ou aumento de renda, e é o que as pessoas veem”, completa.

 

Além de indicar a desaprovação do golpista Temer e de seu governo ilegítimo, o levantamento também mostra pessimismo quanto ao futuro do País. Para 89% dos entrevistados, o Brasil está no rumo errado.

 

Os dados foram coletados entre 2 e 13 de junho, por meio de 1.200 entrevistas em 72 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

 

Da Redação da Agência PT de Notícias, com informações da BBC Brasil

---
Rede PT Ribeirão Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!