Secretaria Sindical do PT quer candidatos na defesa dos direitos trabalhistas

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Foto: Arquivo Rede PT

Secretaria Sindical do PT quer candidatos na defesa dos direitos trabalhistas

Instância interna do Partido está promovendo diálogos por todo o país, com o objetivo de fortalecer as entidades que representam o conjunto dos trabalhadores

O movimento sindical vem sendo sistematicamente atacado pelo governo ultra neoliberal de Jair Bolsonaro. A objetivo é claro: ao fragilizar as instituições que defendem a classe trabalhadora, o governo pavimenta o caminho para a retirada galopante de direitos historicamente conquistados. 

 

É por isso que a Secretaria Nacional Sindical do PT está atuando, em todos os estados, para que os candidatos à prefeitura e vereança recebam uma plataforma de propostas em defesa dos sindicatos. O documento, que está sendo construído a partir desses diálogos, estimula os dirigentes sindicais a participar ativamente do processo eleitoral, mobilizando os trabalhadores para lutar pelos direitos trabalhistas. 

 

Saiba mais sobre a mobilização na entrevista com Paulo Cayres, Secretário Nacional Sindical do PT. 

 

O que a Secretaria está preparando para apresentar ao Partido para as eleições de 2020?

A Secretaria Sindical está preparando um material, que na verdade é uma proposta sobre o movimento sindical, já que viemos sofrendo vários ataques. Estamos levando essas propostas para os candidatos à prefeito, no tocante aos ataques que o movimento sindical vem sofrendo, a fim de estancar isso, barrar esses ataques. Com isso, visamos o retorno de direitos, que são de lei e foram retirados pela Reforma Trabalhista. Uma parte do que vamos fazer, a nível nacional, é isso, propor que todo o movimento sindical apresente plataformas e propostas para os candidatos que estarão na disputa eleitoral. 

 

Como as secretarias estaduais participarão?

A forma que as Secretarias dos Setoriais Sindicais participarão é do seguinte modo: nós temos Secretarias Sindicais em quase todo o país, com exceção de quatro ou cinco estados, e onde estamos presentes, nós vamos chamar plenárias e levar essas propostas para os candidatos à prefeitos e vereadores. Vamos colocar essas propostas tanto para os candidatos ao Executivo, quanto para o Legislativo. A participação se dará a partir desses fóruns. Do ponto de vista da Secretaria Nacional, tudo isso já está em curso há algum tempo. Nós vamos visitar todos os estados. A ideia principal é orientar os dirigentes, estimulando a participação no Partido dos Trabalhadores e nas eleições. Temos que estar nos bairros, nas ruas e nas periferias. Assim vamos dialogar com os trabalhadores, não somente os sindicalizados, mas com a massa. 

 

Há propostas específicas?

Nós vamos tentar levar essa movimentação para os municípios, para que as próprias cidades possam legislar sobre a atuação dos sindicatos, dando liberdade e autonomia a eles, sem a interferência das empresas e dos próprios municípios na questão da cobrança das mensalidades, para que ela seja feita através do holerite, desse desconto que eles tentaram tirar, sugerindo que os trabalhadores fossem pagar direto no sindicato, o que inviabilizaria a existência deles do ponto de vista econômico. A proposta em que estamos atuando é muito específica e muito centrada na questão sindical. Quando você ataca o movimento, você possibilita a destruição de direitos e agora querem destruir aqueles que representam os trabalhadores, que lutam pelos direitos dos trabalhadores. É por isso que estamos focando em ter propostas que permitam que os sindicatos permaneçam fortes em seu funcionamento. 

Da Redação da Agência PT de Notícias

---
Secretaria de Comunicação do Partido dos Trabalhadores de Ribeirão Preto Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!