Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo

/ Editor: José Alfredo | Agência Rede PT Ribeirão
Receba nossas notícias pelo Telegram

Arquivo

Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo

Márcio Coelho, secretário de cultura do PT/RP, foi o único representante da cidade de Ribeirão Preto e teve importante papel nas discussões, principalmente ao propor uma reflexão sobre a mudança de nome da Secretaria, que, a partir da posse de João Dória, passou a ser denominada Secretaria de Estado da Cultura e da Economia Criativa

No final de semana passada, dias 25, 26 e 27 de janeiro, artistas e movimentos sociais e culturais do estado de São Paulo estiveram reunidos no 11º FLIGSP – Fórum do Litoral, Interior e Grande São Paulo, em Presidente Prudente, para discutir políticas públicas para a cultura, em especial, os últimos movimentos do governo passado e os primeiros passos da nova gestão Secretaria de Estado da Cultura, sob o tema “As políticas públicas para formação, pesquisa, produção e difusão cultural em tempos de retrocesso”.

 

Na tarde de sábado, a plenária foi dividida em 5 grupos, que discutiram a questão. Ao final dos debates, a conclusão dos grupos foi a de que essa troca de nome, uma estrutura macro cognitiva, indicia que, no limite, a Secretaria da Cultura pode vir a se tornar a Secretaria da Economia Criativa, abandonando, desse modo, as dimensões simbólicas e cidadã da cultura, privilegiando, apenas, seu aspecto econômico. Desse modo, concluíram que uma pasta que trate da economia criativa deveria ser alocada na Secretaria da Fazenda e Planejamento e que representantes do FLIGSP discutiriam essa questão presencialmente, na Secretaria da Cultura.

 

No domingo, a discussão ficou em torno das pautas reivindicativas. Em relação à Carta de Caraguatatuba ( leia no link https://fligsp.org/carta-aberta-do-x-encontro-do-fligsp-2018-caraguatatuba/ ), resultante da edição passada do FLIGSP, a plenária decidiu manter algumas pautas, como criação de uma Lei estadual das Artes de Rua; destinação de NO MÍNIMO 1.5% do orçamento do Estado para a Cultura; destinação de NO MÍNIMO 50% dos investimentos na Cultura para o Litoral, Interior e Grande São Paulo; implantação do Sistema Estadual de Cultura; destinação de R$ 100 milhões ao Programa de Ação Cultural do Estado – ProAC Editais; reformulação das ações de formação e capacitação nas Artes e na Cultura presentes nos programas administrados pelas OSs, e acrescentar outras que constarão da Carta de Presidente Prudente, que está sendo finalizada pelo GT de Articulação e será publicada no site da FLIGSP ( https://fligsp.org/ ) e no portal da Secretaria de Cultura do PT/RP ( http://redept.org/secretarias/cultura/noticias ), na Rede PT ( http://redept.org/ ).

 

Ao final do Fórum, Márcio Coelho informou a plenária que havia entrado em contado, no dia anterior, com a representante da macrorregião de Ribeirão Preto na ALESP, Deputada Márcia Lia - PT/Araraquara, e que a parlamentar se colocou à disposição para ser a interlocutora do FLIGSP na ALESP, notícia festejada pelos participantes.

 

GALERIA:
Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo
Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo
Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo
Fórum Discute Políticas Públicas para a Cultura do Interior Estado de São Paulo
---
Márcio Coelho, secretário da Cultura do PT de Ribeirão Preto Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!