Mostra Cinema e Revolução

/ Por Agência Rede PT Ribeirão

Foto: Ana Favaretto

Mostra Cinema e Revolução

A Batalha de Argel, do diretor italiano Gillo Pontecorvo, foi o segundo filme exibido na Mostra Cinema e Revolução, organizada pelo Centro Cultural Newton Mendes Garcia, que funciona no DM do Partido dos Trabalhadores de Ribeirão Preto.

 

Nesse filme, Pontecorvo recria o ambiente social hostil vivido pela Argélia, em especial, Argel, sua capital, durante o domínio francês, de novembro de 1954 a dezembro de 1960, quando um grupo de argelinos insurretos, organizados na Frente de Libertação Nacional, enfrentam as tropas de ocupação, conhecida como pied-noirs (pés negros).

 

A Batalha de Argel venceu o Grande Prêmio do Festival de Veneza, foi indicado a três Óscares: melhor roteiro original (Gillo Pontecorvo e Franco Solinas), melhor diretor e melhor filme estrangeiro, além de receber os seguintes prêmios: 1. Prêmio Cidade de Veneza (1966); 2. Críticos Internacionais (1966); 3. Cidade de Ímola (1966); 4. Prêmio italiano Silver Ribbon (diretor, fotógrafo e produtor); 5. Prêmio Ajace de cinema (1967); 6. O italiano Golden Asphodel (1966); 7. Diosa de Plata do festival de Acapulco (1966); 8. O Golden Grolla (1966); 9. O Prêmio Riccione Prize (1966); 10. "Melhor filme de 1967", prêmio concedido pelos críticos cubanos da revista Cine; 11. E o Prêmio das Igrejas Unidas da América, de 1967.

 

Ao final da exibição, o médico e fundador do PT de Ribeirão Preto Edmundo Raspanti nos brindou com uma instigante análise da conjuntura política argelina à época e do domínio francês sobre aquele país.

 

O próximo filme será “Queimada”, também de Pontecorvo.

Veja a sinopse:

Um agente inglês é enviado a uma ilha submetida ao domínio colonial português em aliança com a elite local. Tal elite pretende se livrar das amarras do colonialismo. Para isso, não há outro caminho que a rebelião popular contra o regime colonial. É tarefa de tal agente insuflar tal rebelião. Mas, trata-se de uma rebelião de escravos, que, naturalmente, não pretendem dar por encerrada a questão com a mera emancipação política. Daí o conflito. Você não vai perder, não é mesmo?

 

Curta a página da Secretaria do Setorial de Cultura do PT/RP e acompanhe as realizações do Centro Cultural Newton Mendes Garcia.

---
Márcio Coelho, Secretário de Cultura do PT/RP Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!