Observatório da Democracia une esquerda para enfrentar Bolsonaro

/ Por Agência Rede PT Ribeirão

Lula Marques

Observatório da Democracia une esquerda para enfrentar Bolsonaro

Fundações do PT, PSOL, PDT, PSB, PCdoB e Pros se uniram para monitorar a Democracia brasileira contra as medidas antipovo de Jair Bolsonaro (PSL)

As fundações ligadas ao PT, PSOL, PDT, PSB, PCdoB e Pros vão monitorar e avaliar o governo Bolsonaro, estudar as políticas governamentais em áreas como trabalho, saúde e educação e denunciar retrocessos e ataques à democracia. Para isso foi lançado nesta quinta-feira (31) o ‘Observatório da Democracia’. “A unidade da esquerda será fundamental para derrotarmos o fascismo no Brasil e no mundo e retomarmos o caminho do avanço civilizatório”, afirmou o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), que participou nesta manhã de seminário das fundações partidárias.

 

Para o deputado  Pedro Uczai (PT-SC), que também marcou presença no seminário, o lançamento é um momento histórico em que as fundações, que representam várias forças políticas, populares, de esquerda, democráticas se juntam para compreender a conjuntura e melhor responder aos ataques deste governo contra a democracia, contra  as empresas públicas nacionais e de ataque à soberania nacional, aos direitos sociais, aos direitos históricos à saúde, à educação, à assistência social, à habitação, à Previdência pública e ao subsídio dos agricultores.

 

“Portanto, lançar um observatório da democracia é de um simbolismo e uma força política muito grande dado a conjuntura que se avizinha, que se propõe, em que se quer desmontar todos esses valores fundamentais da democracia, dos direitos e da soberania nacional. Aqui nasce, hoje, a unidade das forças populares de esquerda para enfrentar, superar e ter vitória”, afirmou Pedro Uczai.

 

Na avaliação da deputada eleita Professora Rosa Neide (PT-MT) o Observatório será fundamental para garantir informação, aprofundar e discutir os temas mais relevantes, “porque a gente sabe que está vivendo um momento muito difícil e muito diferente do que a gente viveu historicamente até agora”. Então, continuou a parlamentar, nesse sentido, o Observatório estará atento para estudar, divulgar e fazer o diálogo com a sociedade, com os partidos. Ele será de extrema importância para que a gente possa manter direitos e garantir a discussão democrática no País”.

 

Unidade da esquerda

Ao participar do seminário, o deputado eleito Rogério Correia (PT-MG) destacou que o Observatório unifica os partidos de esquerda e de centro-esquerda para ter uma formulação comum em relação ao que é o governo Bolsonaro e como enfrentá-lo. “E as batalhas serão duras, tanto do ponto de vista de manter a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e a democracia. Para esses três eixos nós precisamos construir unitariamente uma resposta”, defendeu.

 

O deputado eleito Célio Moura (PT-TO) enfatizou que o Observatório é uma demonstração da preocupação dos partidos de esquerda com o Brasil, com a democracia, e com o processo democrático. “Nós vivemos um momento de muita dificuldade e esse Observatório demonstra a vontade que a esquerda tem de brigar pela democracia, que está em risco neste momento”.

 

Célio Moura reforçou que a esquerda vai fazer o enfrentamento ao governo Bolsonaro para evitar retrocessos e garantir avanços. “E acredito que esse trabalho tem que se desenvolver também pelos estados, porque não pode se centralizar só em Brasília. É precisa mobilizar a sociedade, ir para as ruas”, propôs.

 

E o deputado eleito Airton Faleiro (PT-PA) avaliou que o Observatório propicia a oportunidade de ter os diagnósticos e as análises comuns. “E isso vai nos subsidiar tanto para montarmos uma estratégia de ação como oposição, mas também vai propiciar que a gente construa uma narrativa para dialogar com a sociedade sobre as atrocidades desses regimes autoritários que ameaçam não só a democracia em nosso País, mas também os direitos conquistados ao longo da história das lutas populares e dos governos populares que muitos fizeram para a inclusão social”.

 

O líder do PT no senado, Humberto Costa (PE); o senador Paulo Rocha (PT-PA); a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); o presidente da Fundação Perseu Abramo (PT), Márcio Pochmann; da Fundação João Mangabeira (PSB), Ricardo Coutinho; e da Fundação Maurício Grabois, Renato Rabelo, participaram do seminário.

 

Foram palestrantes Sergio Gabrielli (PT); Henrique Mathiessem (PDT); James Lewis (PSB); Júlio Velozo (PCdoB); Pedro Otoni (PSOL); e Gastão Vieira (Pros).

 

Agenda

O lançamento do Observatório ocorreu nesta quinta-feira (31), às 17h no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília (DF). Os resultados dos estudos, análises e proposições serão divulgados no site www.observatoriodademocracia.org.br.

---
Rede PT, com informações do PT na Câmara
Receba nossas notícias pelo Telegram Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!