Em depoimento, ex-funcionária da Odebrecht nega conhecer Palocci

/ Por Agência Rede PT Ribeirão

Foto: Jornal GGN

Em depoimento, ex-funcionária da Odebrecht nega conhecer Palocci

“Só vi na televisão. Mas nunca estive pessoalmente com ele. E nunca falei com ele”, disse a ex-funcionária da empreiteira ao ser questionada pela defesa de Palocci

Maria Lúcia Guimarães Tavares, ex-funcionária da Odebrecht, afirmou que não conhece o ex-ministro Antônio Palocci e seu assessor, Branislav Kontic. Maria Lúcia prestou depoimento como testemunha de acusação na ação penal que investiga Palocci, Marcelo Odebrecht e outras 13 pessoas, denunciados por corrupção e lavagem de dinheiro.

 

“Só vi na televisão. Mas nunca estive pessoalmente com ele. E nunca falei com ele”, disse a ex-funcionária da empreiteira ao ser questionada pela defesa de Palocci.

 

Maria Lúcia era responsável por controlar as planilhas sobre remessas de dinheiro para pessoas beneficiadas no esquema de corrupção entre Odebrecht e Petrobras, no Setor de Operações Estruturadas da empreiteira.

 

Ela assinou acordo de delação premiada e voltou a afirmar que o único codinome das planilhas que ela sabia a quem se referia era o de Mônica Moura, esposa do publicitário João Santana. Maria Lúcia também disse que Mônica, apelidada de ‘Feira’, foi duas vezes à empresa para “pegar dinheiro”. Ontem, João Santana e Mônica Moura foram condenados a oito anos e quatro meses de prisão.

 

Ainda na tarde de hoje, prestarão depoimentos o senador cassado Delcídio do Amaral, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco e o engenheiro Zwi Skornicki.

 

A denúncia do Ministério Público Federal afirma que Palocci e a Odebrecht teriam realizado um “permanente esquema de corrupção” entre os anos de 2006 a 2015. Os advogados de defesa do ex-ministro dizem que as acusações são “vazias”. 

---
Rede PT Ribeirão, com informações do portal GGN
Receba nossas notícias pelo Telegram Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários (1)

Jussara Mellin Lutz

Não basta afirmar. É preciso ter provas. Ao que parece, Palocci ė mais um dos nossos companheiros sendo vítima de uma determinação de acabar com o PT.