Moção de Repúdio às declarações de Roberto Alvim na UNESCO

/ Por Agência Rede PT Ribeirão

© Reuters

Moção de Repúdio às declarações de Roberto Alvim na UNESCO

A Secretaria de Cultura do Partido dos Trabalhadores de Ribeirão Preto repudia veementemente as declarações do Secretário Especial da Cultura do Governo Federal, Roberto Alvim, na reunião anual da UNESCO, em Paris, dia 19 de novembro de 2019, segundo as quais, “nas últimas duas décadas, a arte e a cultura brasileira foram reduzidas a meros veículos de propaganda ideológica, de palanque político, de propagação de uma agenda progressista avessa às bases de nossa civilização e às aspirações da maioria do nosso povo".

 

Temos convicção de que os governos do PT foram os únicos que buscaram, verdadeiramente, democratizar o fazer e a fruição cultural. As administrações petistas inseriram, no projeto de políticas públicas para a cultura, indígenas, LGBTs, negros, quilombolas, mestres, cirandeiros, bordadeiras, artistas e pessoas comuns que produzem cultura no seu dia-a-dia. Daí, a “dimensão cidadã”, que com a dimensão simbólica e a econômica, formaram o tripé que sustentou a atuação do MinC durante os governos petistas. Não é à toa que conceitos e expressões amplamente utilizados no âmbito da gestão cultural atual são facilmente encontráveis nos textos produzidos pelo extinto MinC.

 

Os governos petistas criaram as Conferências Nacionais de Cultural, que resultaram no Sistema Nacional de Cultura, no Plano Nacional de Cultura e no extremamente exitoso projeto dos Pontos de Cultura, atualmente exportado para América-latina, com a benção do Papa Francisco, que pretende utilizar seu modelo no âmbito da igreja católica

 

Roberto Alvim é um irresponsável, lunático, que vê o tal do “marxismo cultural” em todo lugar onde há alguém buscando enriquecimento cultural. É o sujeito abjeto que escolheu como alvo nosso grande patrimônio humano do teatro brasileiro, Fernanda Montenegro, chegando a chamá-la de mentirosa e sórdida.

 

A Secretaria de Cultura do Partido dos Trabalhadores de Ribeirão Preto está certa de que, em muito breve, teremos a oportunidade de continuar o do-in antropológico proposto pelo ministro Gilberto Gil e, então, voltaremos a massagear cada ponto do nosso corpo cultural, de modo a estimular a produção cultural de todos os brasileiros, independentemente de credo, gênero, etnia, faixa etária, modalidade, gosto e desejo.

 

Roberto Alvim passará mais rápido do imagina e nós, gente que produz cultura e delineia a face simbólica desse país, passarinharemos sobre os escombros da ignorância, do ódio e da incompetência instalados no poder.

---
Márcio Coelho, Secretario de Cultura do PT/RP
Receba nossas notícias pelo Telegram Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários (3)

Paulo Bi

Uma atitude repugnante, que reflete de forma clara o momento de retrocesso político que vivemos e o avanço nefasto das forças conservadoras, fascistas!

Sylvia Palma

Repudio veemente o discurso do Sr Roberto Alvim

Aparecida Sílvia Mellin

Repudio com veemência o quê foi dito e tem sido feito por esse representante do governo do Brasil.