-->

Moro foge da Câmara aos gritos de “ladrão, ladrão, ladrão” (Braga em analogia chama marreco de ladrão… rola balbúrdia dos morominions ) Assista

Parlamentares da base governista chegaram a partir para cima de Glauber Braga e provocaram uma confusão generalizada após o deputado afirmar que Moro entraria para a história como “juiz ladrão”; sessão foi encerrada em meio ao bate-boca e Moro fugiu aos gritos de “ladrão”
Reprodução/TV Câmara

Após mais de seis horas de clima quente, a audiência na Câmara dos Deputados desta terça-feira (2) que ouviu o ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre suas conversas com procuradores da Lava Jato, teve que ser encerrada após uma confusão generalizada entre a base governista e a oposição.
A faísca da explosão foi queimada quando o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) chamou Moro de “juiz ladrão”. O parlamentar psolista fez uma comparação da atuação do ministro na Lava Jato com a de um juiz de futebol que “rouba” para algum dos times antes de disparar: “O senhor vai entrar para história como um juiz ladrão e corrompido que ganhou uma recompensa para fazer com que a democracia brasileira fosse atingida”.
Deputados bolsonaristas, então, deram início a um tumulto e chegaram a cercar Braga, que foi defendido por outros deputados da oposição.

Em meio ao bate-boca, congressistas pró-Moro gritavam “cuzão” para o deputado do PSOL, enquanto a oposição gritava “ladrão” para Moro, que fugiu da sessão antes da presidenta da mesa declarar a audiência encerrada.
Assista à intervenção de Glauber Braga que deu início à confusão.

Assista à intervenção de Glauber Braga que deu início à confusão.

Moro foge da Câmara aos gritos de “ladrão, ladrão, ladrão” (Braga em analogia chama marreco de ladrão… rola balbúrdia dos morominions ) Assista

Parlamentares da base governista chegaram a partir para cima de Glauber Braga e provocaram uma confusão generalizada após o deputado afirmar que Moro entraria para a história como “juiz ladrão”; sessão foi encerrada em meio ao bate-boca e Moro fugiu aos gritos de “ladrão”
Reprodução/TV Câmara

Após mais de seis horas de clima quente, a audiência na Câmara dos Deputados desta terça-feira (2) que ouviu o ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre suas conversas com procuradores da Lava Jato, teve que ser encerrada após uma confusão generalizada entre a base governista e a oposição.
A faísca da explosão foi queimada quando o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) chamou Moro de “juiz ladrão”. O parlamentar psolista fez uma comparação da atuação do ministro na Lava Jato com a de um juiz de futebol que “rouba” para algum dos times antes de disparar: “O senhor vai entrar para história como um juiz ladrão e corrompido que ganhou uma recompensa para fazer com que a democracia brasileira fosse atingida”.
Deputados bolsonaristas, então, deram início a um tumulto e chegaram a cercar Braga, que foi defendido por outros deputados da oposição.

Em meio ao bate-boca, congressistas pró-Moro gritavam “cuzão” para o deputado do PSOL, enquanto a oposição gritava “ladrão” para Moro, que fugiu da sessão antes da presidenta da mesa declarar a audiência encerrada.
Assista à intervenção de Glauber Braga que deu início à confusão.

Assista à intervenção de Glauber Braga que deu início à confusão.