-->

DEZENAS DE MILHARES DE PESSOAS DANÇAM E CANTAM EM SÃO PAULO POR LULA LIVRE



Não, não é Abraham Weintraub, ministro de Bolsonaro, mas sim o povo de São Paulo quem dança mesmo na chuva.

Não, não é Abraham Weintraub, ministro da Educação de Jair Bolsonaro (PSL), mas sim o povo de São Paulo quem dança mesmo na chuva.

Mais de 50 mil pessoas, segundo a organização, se reuniram desde às 14h, deste domingo (2), na Praça da República, pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Artistas como Chico César, Zeca Baleiro, Odair José, BaianaSystem, Emicida, Rael, Criolo, Nação Zumbi, Tulipa, Fernanda Takai e muitos outros se revezaram no palco do Festival Lula Livre.

O evento foi organizado a partir de um Manifesto de Artistas e Intelectuais, pelo Comitê Lula Livre e as duas frentes de articulação do movimento social – Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Dá uma emoção no peito ver uma imagem dessas né?

O povo quer e está nas ruas junto a artistas e intelectuais para cantar a Liberdade.

Pode vir, que ainda tem muita arte e cultura!
📸 Ricardo Stuckert

🔴 AO VIVO pelo Comitê Lula Livre:
🎥https://web.facebook.com/ComiteNacionalLulaLivre/videos/1665246370275894/ 

51 pessoas estão falando sobre isso

 Com informações do Antropofagista/PT

ODAIR JOSÉ JÁ ESTÁ SE PREPARANDO PRA “TIRAR O LULA DESSE LUGAR”


O cantor Odair José fez nesta sexta-feira, 31, um convite para todas as pessoas que puderem participar do Festival lula Livre, contra a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,que acontece neste domingo, 2, em São Paulo, na Praça da República, a partir das 14 horas; assista 

247 – O cantor Odair José fez nesta sexta-feira, 31, um convite para todas as pessoas que puderem participar do Festival lula Livre, contra a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,que acontece neste domingo, 2, em São Paulo, na Praça da República, a partir das 14 horas.
Assista:
Odair José já está se preparando pra “tirar o Lula desse lugar”…

É domingo, na Praça da República em SP.

660 pessoas estão falando sobre isso

Leia reportagem da Rede Brasil Atual sobre o Festival ula Livre:
Leia reportagem da Rede Brasil Atual sobre o Festival ula Livre:

Em defesa da democracia, artistas se reúnem em SP no Festival Lula Livre

O som pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será reverberado por mais de 30 artistas que participarão de mais uma edição do Festival Lula Livre, movimento cultural e político em defesa da democracia e contra a prisão política. O evento será realizado neste domingo (2), na Praça da República, região central de São Paulo, a partir das 13h. RBA, TVT e Rádio Brasil Atual (FM 98,9) terão transmissão do evento.

Entre os nomes de artistas e grupos já confirmados, estão Emicida, Rael, Criolo, Baiana System, Aíla, Dead Fish, Chico César, Filipe Catto, Mombojó, Odair José, Otto, Thaíde, Junu, Everson Pessoa, Unidos do Swing, Francisco El Hombre, Arnaldo Antunes, Slam das Minas, Bia Ferreira, Doralyce Soledad, Lirinha, Ilú Oba de Min, André Frateschi e banda, Márcia Castro, Zeca Baleiro, Isaar, Junio Barreto, Fernanda Takai, MC Poneis, Tulipa, Chico Chico e Duda Brack, Mistura Popular, Triz, Anelis Assumpção e Drik Barbosa.

O evento é organizado pelo Instituto Lula, frentes Povo sem Medo e Brasil Popular e o Comitê Nacional Lula Livre, para marcar mais de um ano da prisão do ex-presidente que, desde abril de 2018, cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, além de chamar atenção para atual situação política do país.

“A prisão política de Lula simboliza a onda de retrocessos no país”, justifica a organização, citando o fim da política de valorização do salário mínimo, o apoio às ações de cunho intervencionista na Venezuela, a perseguição aos professores e o contingenciamento na educação, o aumento da letalidade policial e a ascensão de milícias.

Para fortalecer a mobilização que une arte e música, os realizadores abriram ainda uma campanha de financiamento virtual.

Manifesto O Som pela Liberdade

Assim como na 1ª edição do Festival Lula Livre nos Arcos da Lapa, no centro do Rio de Janeiro, que contou com a presença de mais de 60 mil pessoas, a edição paulistana do festival também traz um manifesto elaborado por artistas, intelectuais e representantes de movimentos sociais e políticos, como Chico Buarque, Martinho da Vila, Leonardo Boff e Leci Brandão, entre centenas de outros.

O documento diz que “lutar pela liberdade de Lula é enfrentar o caos. É desatar o nó da garganta que está no sufocando. É encarar os irresponsáveis que puseram o Brasil à deriva, exigir justiça e democracia, dignidade e direitos”.

O presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, ressalta na edição desta sexta-feira (31) do Jornal Brasil Atual a importância do Festival Lula Livre como um “instrumento da luta pela manutenção dos direitos dos trabalhadores”. “Bolsonaro entrou para cumprir o interesse norte americano de fazer um Brasil colônia”, critica, em entrevista aos jornalistas Marilu Cabañas e Glauco Faria. “Por isso que o ‘Lula Livre’ é um grito pela libertação do país”, destaca.

Aquecimento

Para aquecer o público que sairá às ruas neste domingo em defesa da democracia e pela liberdade do ex-presidente Lula, a organização preparou uma playlist que reúne as canções dos mais de 30 artistas que estarão presentes. O material coletado pelo DJ Campos pode ser conferido por meio da plataforma de streaming Spotify.

Metrô

O Metrô de São Paulo fará obras na Linha 3-Vermelha, neste domingo. Em razão disso, as estações Guilhermina/Esperança, Patriarca, Artur Alvim e Corinthians/Itaquera (inclusive a área de transferência para a CPTM) ficarão fechadas durante todo o dia.

A circulação ocorrerá normalmente entre as estações Palmeiras/Barra Funda e Vila Matilde, informa o órgão.

Para atender o trecho interditado, haverá ônibus gratuitos do sistema Paese, que circularão entre as estações Corinthians/Itaquera e Vila Matilde, na qual já será possível transferir-se para o Metrô.