-->

Nelma Sarney permite nova derrubada de casa no Cajueiro

No NMP A desembargadora do Tribunal de Justiça do Maranhão, Nelma Celeste Souza Silva Costa, conhecida pela alcunha de Nelma Sarney, ordenou, em mandado de reintegração de posse em favor da WPR SÃO LUÍS GESTÃO DE PORTOS E TERMINAIS (PORTO SÃO LUÍS), a desocupação, com uso de força policial, de mais uma casa no Cajueiro,

Crianças indígenas Kinikinau são vítimas de atropelamento na estrada que liga Miranda à Cerâmica/MS

O motorista, que dirigia uma Camionete branca, fugiu sem prestar socorro Por Michelle Calazans, no Cimi Duas crianças indígenas Kinikinau, com sete e nove anos de idade, foram atropeladas na manhã desta terça-feira (13), quando andavam de bicicleta próximo à estrada que liga Miranda à Cerâmica, em frente à Comunidade Mãe Terra, na Terra Indígena

Pesquisa aponta contaminação humana e ambiental em Campos Elíseos

No Portal ENSP A contaminação humana e ambiental em Campos Elíseos, no município de Duque de Caxias – Rio de Janeiro, foi o tema discutido no último ‘Encontros do Cesteh’. Na atividade foram apresentados os resultados do estudo que analisou a contaminação na região. Coordenado pelo pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia

Amadorismo e delírios conspiratórios marcam primeiros passos da política externa de Bolsonaro

Por João Filho, no The Intercept Brasil Quando Trump ligou para parabenizar Bolsonaro pela eleição, não havia nenhum integrante da campanha preparado para traduzir a conversa. O filho de um empresário amigo do presidente eleito foi escalado para a missão. A primeira conversa entre o presidente eleito e o presidente da economia mais forte do mundo

Soletrando palavras nas águas do rio Madeira. Por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti Soletrando palavras nas águas do rio Madeira Numa expedição literária pelos rios da Amazônia, o piloto da embarcação tinha que ter nome de escritor, não tinha não? E ele tem: Fernando Sabino. Esse é seu nome de batismo, compartilhado com o apelido de Beira-Mar. No momento em que escrevo, o nosso

Futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina trabalha para tirar direitos dos indígenas

Entre os doadores da deputada estão grandes empresas do agronegócio e acusados de invadir terras Guarani Kaiowá e de mandar matar Marcos Veron; parlamentar teve fazenda levada a leilão e tentou ajudar JBS e outras a não pagar dívidas com trabalhadores rurais Por Luís Indriunas, no De Olho nos Ruralistas Atual presidente da Frente Parlamentar da

Agência de Inteligência Corporativa paga danos substanciais em processo de espionagem contra ativistas anti-amianto

A K2 intelligence limited concordou em pagar danos substanciais a cinco militantes proeminentes contra o amianto Em Leigh Day* A K2 intelligence limited concordou em pagar danos substanciais a cinco ativistas proeminentes contra o amianto; Laurie Kazan-Allen; Rory O’Neill; Krishnendu Mukherjee; Sugio Furuya e Harminder Bains em um caso contra K2 baseada em Mayfair, seu diretor

Comunidades quilombolas aguardam regularização de suas terras

Segundo dados do Incra são cerca de 6 mil comunidades no país e apenas 116 foram tituladas Ana Carolina Caldas, Brasil de Fato Desde a promulgação da Constituição Federal, em 1988, é assegurado aos quilombolas o direito à terra. As comunidades formadas e nas quais hoje moram descendentes de pessoas escravizadas têm direito à titulação de suas propriedades. Atualmente são 38 comunidades

Nota Pública da CBDDH: Intimidações durante visita da CIDH em Santarém (PA): Não nos calaremos!

As 34 organizações, do campo e da cidade, que compõem o Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos (CBDDH), manifestam sua preocupação e vêm a público denunciar as ameaças e intimidações sofridas à Comitiva da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), autoridades brasileiras, lideranças indígenas, defensoras e defensores de direitos humanos e representantes

Reconhecidos territórios de duas comunidades quilombolas mineiras

No Incra/MG O Incra reconheceu, por meio de portarias publicadas no Diário Oficial da União, o território das comunidades quilombolas Lagoa Grande e Marobá dos Teixeira, ambas localizadas no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A primeira portaria, assinada pelo presidente da autarquia, foi publicada dia 26 de setembro e a segunda em 23 de outubro.