-->

Revisando los días pasados, tengo la mente vuelta hacia la eternidad: 80 años de vid

Hoy, 14 de diciembre, cumpliré 80 años de vida. Estoy descendiendo la montaña de la vida. En primer lugar, doy gracias a Dios por haber llegado hasta aquí y por haber sobrevivido. De pequeño, con algunos meses, estaba destinado a morir. En aquellos int…

O Natal dos perversos

Luis Gustavo Reis*, Pragmatismo Político Chegamos a dezembro e, mais uma vez, nossos olhos são inundados com pinheiros enfeitados de bugigangas natalinas, ofertas de diferentes presentes e as emblemáticas figuras do Papai Noel. Alguns deles, inclusive, aproveitando o elã contagiante, decidem estacionar seus trenós e saem pilotando ônibus reluzentes pelas avenidas das grandes cidades. Pirotecnias […]

O post O Natal dos perversos apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

Nota do CEDEFES e da ANAÍ sobre “Índio Pré-Histórico” e Direitos dos Povos Indígenas

O Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva- CEDEFES e a Associação Nacional de Ação Indigenista-ANAÍ entidades que há mais de trinta anos desenvolvem pesquisas sobre história indígena e projetos que subsidiam a organização e o empoderamento de comunidades indígenas em busca de seus direitos, compostas por equipe de experientes antropólogos, arqueólogos, historiadores, sociólogos, educadores

Após 50 anos do AI-5, ‘toda a nação está sob ameaça’

A Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, em São Paulo, recebeu personalidades históricas em ato que rememorou a ditadura e alertou sobre a ameaça de novos tempos sombrios por Gabriel Valery, da RBA Há 50 anos, o regime ditatorial civil-militar, que alcançara o poder por meio de um golpe quatro anos antes, em

A morte da gigante Eunice Paiva e a cusparada de Bolsonaro no busto de Rubens Paiva. Por Miguel Enriquez

POR MIGUEL ENRIQUEZ O Brasil está duplamente de luto nesta quinta feira, 13 de dezembro. Por um lado, pela passagem dos 50 anos da edição do AI-5, o Ato Institucional que marcou o mergulho definitivo do país nas trevas da mais feroz ditadura, suprimindo as garantias individuais, a liberdade de imprensa e opinião, naturalizou a […]

‘Toda ditadura quer controlar o campo educacional, porque é nele que há liberdade para pensar e construir novos caminhos para a sociedade’

Julia Neves – EPSJV/Fiocruz Era 13 de dezembro de 1968 quando o então presidente da República, general Artur da Costa e Silva, autorizou o Ato Institucional nº 5 (AI-5), que cassou as liberdades civis no país por quase duas décadas. À época, várias medidas de exceção foram impostas, como o fechamento do Congresso Nacional, a

Lei 10.639/03: estudar a história da África é compreender a história do Brasil

Início do quarto bimestre numa escola pública estadual na capital paulista. A aula de História começa e eu peço aos alunos do sétimo do ensino fundamental que falem o lhes vêm à mente quando nos referimos à África. – Muitas crianças magras e fami…

Para a história. Por Janio de Freitas

A discussão sobre o AI-5 é feita com incorreção histórica ou dúvidas Na Folha Os 50 anos do AI-5 foram percorridos, de ponta a ponta, por um problema de incorreção histórica ou, no mínimo, de dúvida. Sua intocada existência em nada influencia a visão estabelecida do Ato brutal, mas importa para a caracterização do que