-->

Buarque, Kucinski, literatura e jornalismo: relatos de buscas

Publicado originalmente no site objETHOS K – Relato de uma busca e O irmão alemão, livros de Bernardo Kucinski e Chico Buarque, respectivamente, possuem algumas semelhanças: boa literatura, ficções baseadas na biografia dos seus autores, buscas fraternais envoltas na ditadura militar brasileira. Além de serem dos poucos trabalhos literários que ousam falar deste período do […]

O post Buarque, Kucinski, literatura e jornalismo: relatos de buscas apareceu primeiro em Observatório da Imprensa.

Pesquisa mostra que 1/3 defende fechar STF e Congresso; Flávio Dino culpa “arroubos autoritários”

Diante da frase “Em algumas circunstâncias, um governo autoritário pode ser melhor”, 23% concordam, mas outros 55,3% afirmam que “a democracia é preferível a qualquer outra forma de governo”

Salve-se quem puder: o cinismo bolsonarista nos conduz à exceção

Na semana em que Governo releva e faz piada com o tráfico internacional de cocaína em avião presidencial, que o exército brasileiro homenageia oficial de alta patente do nazismo em seus meios de comunicação oficiais e que Moro resolve perseguir um jornalista que lhe faz acusações, quando deveria se afastar do cargo e deixar a Polícia Federal agir com lisura, vivemos o estado puro do cinismo que nos aproxima, por fim, da formalização de um estado autocrático, pois nele já vivemos. O salve-se quem puder chegou.

O post Salve-se quem puder: o cinismo bolsonarista nos conduz à exceção apareceu primeiro em O Cafezinho.

Da vertigem à voz, por Ana Laura Prates Pacheco

Sob o argumento de economizar nas contas públicas, através do decreto 9.759, o governo extinguiu uma série de comissões e conselhos, atingindo dentre outros, o “Grupo de trabalho do Araguaia” e o “Grupo de Perus”

Codinome Clemente: o melhor documentário de 2019 perde seu protagonista

Por Theófilo Rodrigues Faleceu ontem, sem qualquer menção nos meios de comunicação, o último comandante da Ação Libertadora Nacional (ALN), Carlos Eugênio da Paz, o Clemente. Com uma biografia histórica, esse herói de dois nomes – assim são os verdadeiros heróis – ainda é pouco conhecido do grande público. Mas isso irá mudar com o […]

O post Codinome Clemente: o melhor documentário de 2019 perde seu protagonista apareceu primeiro em O Cafezinho.

Guilhotina #27 – Renan Quinalha

Jair Bolsonaro elegeu-se presidente do Brasil com uma plataforma marcadamente LGBTfóbica, mobilizando com sucesso o conservadorismo da população contra minorias. Para conversar sobre os resultados e as origens desse discurso de ódio, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o professor de Direito na Unifesp Renan Quinalha. Militante de direitos humanos, Renan é doutor em Relações …

O post Guilhotina #27 – Renan Quinalha apareceu primeiro em Le Monde Diplomatique.