-->

Manifesto pela saída de Ricardo Salles já tem mais de 285 mil assinaturas

Os signatários consideram a condenação do ministro do Meio Ambiente por improbidade administrativa, que entre outras coisas cassou seus direitos políticos Na RBA Um abaixo-assinado criado na plataforma Change.org já tem a assinatura de mais de 285 mil pessoas que querem a saída do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Os signatários entendem que o ministro ocupa o

Comunidades Geraizeiras de Vale das Cancelas (MG) se reúnem para dizer NÃO À MINERAÇÃO!

Da CPT Minas Gerais Integrantes das comunidades geraizeiras de Vale das Cancelas, em Minas Gerais, se reuniram para organizar o processo de resistência à implantação da mineradora SAM na região. A empresa já está com um processo de licenciamento no Governo de Minas Gerais e ameaça o território tradicional e as famílias que vivem no local.

O estado de Minas a serviço da Vale

A Pública investigou documentos sobre licenciamentos ambientais em Minas Gerais e concluiu que, para atender aos interesses da mineradora, integrantes do governo Pimentel ignoraram riscos e alteraram leis Por Alice Maciel, Agência Pública Partiu do ex-secretário da Fazenda do governo de Fernando Pimentel (PT), José Afonso Bicalho, o primeiro “empurrão” dentro do governo de Minas

“Sofremos um processo de exploração minerária de subserviência absoluta”, diz dirigente do MAM

Para Karina Martins as populações atingidas pela mineração vivem um terror permanente, com o desmonte da sua cultura e ameaças cotidianas de morte Por Solange Engelmann, na Página do MST  Em entrevista ao site do MST, a integrante da coordenação nacional do Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Karina Martins, traz um debate fundamental e

Exclusivo: documento revela descaso da Vale com o risco de morte em ferrovia

A Pública teve acesso a mais de mil pedidos de afetados pela ferrovia Carajás no Pará e Maranhão; em um desses casos mineradora considerou não atender demanda, mesmo com risco de acidente fatal Por Thiago Domenici, Agência Pública Entre 2011 e 2017, a Vale S.A. registrou ao menos 1.228 pedidos de reclamação, denúncia, sugestão e

Pistoleiros abrem fogo contra geraizeiros em Formosa do Rio Preto, na BA

Jossinei Lopes, diretor da associação comunitária da Cachoeira, foi atingido com um tiro na perna Por AATR*, no MST Na manhã desta última quinta-feira (31/1), em Formosa do Rio Preto, no interior Bahia, pistoleiros que atuam como “agentes de segurança” da fazenda Estrondo efetuaram múltiplos disparos de arma de fogo contra geraizeiros que resistem ao

‘Brumadinho é uma tragédia estrutural, um ponto previsível numa curva de grandes desastres que ainda pode aumentar’

Por Julia Neves – EPSJV/Fiocruz A Barragem I, da Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, se rompeu na última sexta-feira (25 janeiro) em Brumadinho, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Em pouco tempo, o mar de lama atingiu casas, uma pousada, escritórios e um refeitório da empresa, deixando até o

“Privada ou estatal, Vale sempre esteve a serviço da acumulação capitalista e é isso que precisa mudar”

Gabriel Brito*, da Redação Correio da Cidadania Sete dias após o rompimento da barragem de minério de ferro da Mina do Córrego do Feijão, Brumadinho (MG), são 110 mortos (71 já encontrados) e 231 desaparecidos. Tal como em Mariana, em 2015, todos os atos desta peça dantesca se repetem, desde governos a empresas, passando por uma mídia regularmente

Moradores temem barragem da Anglo American e exigem reassentamento

Multinacional tem sido questionada pelas comunidades locais por suas práticas contra trabalhadores e comunidades Marcos Hermanson, Brasil de Fato Os moradores das cidades mineiras de Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas – onde se localiza o megaempreendimento de extração de ferro Minas-Rio – se manifestaram nesta quarta-feira (30) pelo imediato reassentamento de aproximadamente 400 pessoas

Moradores de Congonhas (MG) temem rompimento da barragem Casa de Pedra

A barragem Casa de Pedra é considera uma das maiores do Mundo em área urbana, com 50 milhões de metros cúbicos de rejeito e é classificada como Classe 6, a mais alta em categoria de risco. No MAB Na noite desta terça-feira (29), ameaçados pela barragem Casa de Pedra, em Congonhas, fizeram uma assembleia no