-->

Países com o mínimo de soberania denunciam tentativa de golpe na Venezuela

Da redação – Diante da nova tentativa golpista na Venezuela, alguns países com o mínimo de soberania, com governos nacionalistas ou socialistas, denunciaram a nova agressão da direita comandada pelo imperialismo no dia de hoje (30).

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, publicou em sua conta no Twitter que seu país está “junto ao governo legítimo da Venezuela, que enfrenta com serenidade e coragem nova tentativa de golpe de estado da direita pró-imperialista, com a cumplicidade dos EUA e [de] governos lacaios da região”.

Também no Twitter, o presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou: “Condenamos energicamente a tentativa de golpe de Estado na Venezuela, por parte da direita que é submissa a interesses estrangeiros. Seguros que a valorosa Revolução Bolivariana encabeçada pelo irmão Nicolás Maduro irá se impor sobre esse novo ataque do império.”

“Os Estados Unidos com sua ingerência e promovendo golpes de Estado buscam provocar violência e morte na Venezuela, não lhe importam as perdas humanas, somente seus interesses. Devemos estar atentos e unidos para que os golpistas não voltem nunca mais a nossa região”, continuou. E acrescentou: “Convocamos os governos da América Latina e condenar o golpe de Estado na Venezuela e impedir que a violência cobre vidas de inocentes. Seria um nefasto antecedente deixar que a intromissão golpista se instale na região. O diálogo e a paz devem se impor sobre o golpe.”

Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia, também denunciou de maneira contundente o golpe fracassado. “Condenamos a tentativa de golpe de Estado na Venezuela como um país que lutou com os golpes e experimentou as consequências negativas dos golpes. O mundo inteiro tem que respeitar as decisões democráticas do povo na Venezuela.” Erdogan sofreu uma tentativa de golpe militar em 2016, mas com o apoio da população e de militares nacionalistas, conseguiu abortar a conspiração e prendeu a direita pró-imperialista, como deveria fazer Nicolás Maduro.

Já o ministro de Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, declarou que “nos preocupam as informações da Venezuela sobre as tentativas de violar a ordem constitucional. Estamos contra as tentativas de substituir os governos legítimos por meios antidemocráticos”. Ele também falou que o governo turco sempre está “ao lado do povo da Venezuela”.

Por sua vez, o porta-voz da chancelaria do Irã, Abbas Musawi, também denunciou a tentativa de golpe da direita.

Em comunicado, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia denunciou a manipulação da imprensa imperialista.

“Também consideramos extremamente importante a cobertura objetiva dos acontecimentos; os meios de comunicação não devem multiplicar as falsificações, se converter em uma ferramenta obediente de forças políticas comprometidas para aumentar as tensões na Venezuela”, expressou a chancelaria russa.

O post Países com o mínimo de soberania denunciam tentativa de golpe na Venezuela apareceu primeiro em Diário Causa Operária.

Deixe um comentário

Receba nossas notícias pelo Telegram

Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto