-->

Como Ciro Gomes luta contra Bolsonaro? Tirando férias na Europa…

Assim como no cinema e na própria vida real, todo valente e falastrão escolhe sempre o momento mais propício para reverberar sua impavidez. Após Jair Bolsonaro (PSL) ter emplacado 46,03% de votos nas urnas, – chegando bem próximo de levar as eleições no primeiro turno, o candidato Ciro Gomes (PDT) “O Abutre” – que acumulara 12,47% dos votos, inusitadamente decide tirar férias por pelo menos uma semana na Europa.

De acordo com informações dadas por Cid Gomes à Folha de S. Paulo, o Candidato do PDT, – terceiro lugar no primeiro turno da disputa presidencial – deve ter viajado nesta quinta-feira (11) para a Europa, deixando Fernando Haddad (PT) à deriva.

O petista já vinha costurando uma possível aliança no segundo turno, numa total esperança de convencer o “valente” candidato do PDT a integrar sua equipe, visando a formação de uma frente em defesa dos valores “democráticos”, contrapondo-se ao filisteu Jair Bolsonaro. Nesta quarta-feira (10), o PDT chegou a anunciar que daria um “apoio crítico” a Haddad. O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou que mesmo assim, Ciro não iria subir no palanque do candidato do PT. De acordo com a assessoria do agora ex-candidato, ele iria “tirar uns dias para descansar e cuidar da saúde”. Ademais, aliados disseram que Ciro não gostaria de ter sua imagem associada à do PT neste segundo turno tão polarizado. Segundo pesquisa divulgada pelo Datafolha nesta quarta-feira (10), boa parte dos votos do abutre migram para Haddad. Sendo assim, o petista hoje teria 42% das intenções frente a 58% de Bolsonaro.

Após a subida vertiginosa do ultra-direitista Jair Bolsonaro, os auxiliares de Haddad têm corrido contra o tempo para criar pontes com o ex-governador do Ceará. Desde o início da semana Jaques Wagner, senador eleito da Bahia e coordenador político da equipe petista, e Camilo Santana, governador reeleito no Ceará, têm mantido contato com Ciro e Cid Gomes.

O PT já conta com o apoio dos partidos de “centro-esquerda”, como PDT, PSOL e PSB, formalizados. Contudo, Haddad pretende ampliar o alcance para outros setores e atores da sociedade e, assim, formar a frente em defesa dos valores da “democracia”; a democracia que mantém Lula – o candidato preferido pelo povo – preso. Na etapa decisiva da corrida eleitoral, logo o candidato que estaria “mais apto” a enfrentar o fascismo, estaria precisando de sombra e água fresca? Para diversos setores que o defendiam, cai por terra todo o falatório de uma suposta intrepidez e de defesa do povo brasileiro; pois na medida em que o fascismo cresce, Ciro Gomes viaja para a Europa.

O post Como Ciro Gomes luta contra Bolsonaro? Tirando férias na Europa… apareceu primeiro em Diário Causa Operária.

Deixe um comentário

Receba nossas notícias pelo Telegram

Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto