Rui Falcão: Educação, a nova vítima do governo usurpador

Rui Falcão: Educação, a nova vítima do governo usurpador

Para presidente do PT, projeto do golpista Temer é complementar ao golpe e visa promover processo de lavagem cerebral à semelhança da “escola sem partido”

Já não bastava a PEC 241 – a PEC do desmonte e do arrocho – que entre outros retrocessos deve cortar R$ 58 milhões de recursos da Educação só na primeira fase, o governo golpista editou há pouco uma medida provisória danosa para o ensino médio.

 

Sem qualquer debate, como é característico de gestões autoritárias e sem legitimidade, o governo usurpador pretende, com uma canetada, suprimir o estudo noturno e acabar, na prática, com o ensino de artes, filosofia, sociologia e educação física. E a ideia de estender a carga das aulas para sete horas não leva em conta que um grande número de estudantes é obrigado a trabalhar.

 

Projeto excludente, portanto, e complementar ao golpe político, que espera promover, com o tempo, um processo de lavagem cerebral à semelhança do contestado modelo da “escola sem partido”.

 

De viés privatista (basta ver o apoio entusiástico da Globo e da Abril, que têm negócios na área educacional), a MP enfrenta forte e corajosa resistência. Além das críticas de educadores de renome, dos partidos de esquerda e dos movimentos sociais, centenas de escolas estão sendo ocupadas no País inteiro, em protesto contra a mudança regressiva.

 

Vale lembrar que, há alguns meses, a ocupação de escolas em São Paulo levou o governador Geraldo Alckmin a recuar do fechamento de quase 100 escolas estaduais.

 

Conclamamos nossa militância, em particular a juventude, a somar-se aos protestos e ocupações contra mais esta arbitrariedade do governo Temer.

 

---
Rui Falcão é presidente nacional do PT Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!