Galeno Amorim: Não passarão!

foto: Ricardo Stuckert

Galeno Amorim: Não passarão!

Neste dia triste de março de 2016 – que muito lembra um outro março, aquele de 1964 – o presidente Lula foi conduzido de forma coercitiva para prestar um depoimento que jamais se negou a dar

“Na primeira noite eles se aproximam

e roubam uma flor

do nosso jardim.

E não dizemos nada.

Na segunda noite, já não se escondem:

pisam as flores,

matam nosso cão,

e não dizemos nada.

Até que um dia,

o mais frágil deles

entra sozinho e nossa casa,

rouba-nos a luz e,

conhecendo nosso medo,

arranca-nos a voz da garganta.

E já não podemos dizer nada.”

 

Este trecho do poema de Bertold Brechet cai como uma luva no dia de hoje, um triste dia para nossa história, para nossas instituições e para a democracia brasileira. Um dia em que um grupo de poderosos concretizou a instrumentalização de instituições da República para executar o antigo e incontido desejo de humilhar, criminalizar e destruir personalidades e instituições da sociedade que merecem respeito por tudo que já fizeram pelo nosso país e, em especial, pelos trabalhadores e pelos mais pobres, que são os que mais precisam na sociedade.

 

O que está em risco é a democracia!

 

Lutamos décadas para trazer de volta a democracia e as liberdades. O povo lutou 500 anos para ver as desigualdades sociais diminuírem e 36 milhões saírem da condição de miséria.

 

Neste dia triste de março de 2016 – que muito lembra um outro março, aquele de 1964 – o presidente Lula foi conduzido de forma coercitiva pela Polícia Federal para prestar um depoimento que jamais se negou a dar. Aliás, desde que passou a ser vítima da perseguição e da sanha de instituições – que, por sinal, só existem, hoje, com autonomia e força para investigar foi porque Lula e o PT assim o fizeram – o que mais o maior presidente da nossa história tem feito é, justamente, dar esclarecimentos e prestar contas. Mesmo que não deva.

 

Mas isso eles não querem ouvir. O que buscam e perseguem, desesperadamente, é uma forma de humilhá-lo e destruí-lo politicamente, para que Lula, caso assim o deseje, não seja candidato em 2018.

 

É importante que os democratas brasileiros tenham a consciência do que se passa, hoje, no País. E, certamente, não terão essa consciência se informando apenas pelas grandes redes de televisão e jornais – esses mesmos que, aliados às elites poderosas e ao que há de mais retrógado no País, levaram Getúlio à morte, tentaram colar a pecha de corrupção a JK e acabaram com Jango.

 

Lula e o PT vem pagando com sacrifício, e cortando na carne, não por eventuais erros – eles também existiram, e precisam ser punidos, doa a quem doer – mas pelos acertos e por priorizarem os mais pobres, em detrimento das classes médias altas. Por isso, dizem os golpistas que conspiram, “eles não podem continuar mais no governo”. Por isso também é que enquanto o Partido dos Trabalhadores é criminalizado até pelo que não fez, faz-se vistas grossas para o demais.

 

Juntemo-nos para resistir e impedir esse golpe branco. É tarefa de todos os democratas. Com serenidade, mas com firmeza. Eles não podem passar.

 

E não passarão!

---
Ex-presidente da Biblioteca Nacional e ex-secretário de Cultura de Ribeirão Preto, é CEO do Blog do Galeno. Seja Companheiro, faça sua doação ao PT de Ribeirão Preto

Comentários

Ainda não há comentários nesta notícia. Seja o primeiro!